Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Está na hora

por Daniel João Santos, em 03.08.10

Depois de uma invasão ridícula do Iraque, uma permanência muito para além do desejado, está de facto na altura dos EUA regressarem a casa... isto se não arranjarem mais um país para invadir pelo caminho.

Autoria e outros dados (tags, etc)


44 comentários

Imagem de perfil

De manuel gouveia a 03.08.2010 às 09:24

'Péra aí? Mas isso não foi obra do Bush? O Obama ainda não retirou dos dois sítios?

Ainda me vais dizer que ele não fechou Guantanamo. As guerras não têm nada de ridículo, a nossa hipocrisia sim.
Imagem de perfil

De Daniel João Santos a 03.08.2010 às 21:53

fico feliz por ver que consegues aplaudir uma noticia destas sem chamar o Bush à conversa... estou surpreendido.
Imagem de perfil

De manuel gouveia a 03.08.2010 às 22:14

Uma notícia com 2 anos de atraso?
Sem imagem de perfil

De Sílvia a 03.08.2010 às 09:39

Outro país para invadir, não me parece. O Presidente Barack Obama segue uma estratégia política que se diferencia das anteriores. A menos que tal se imponha como estritamente necessário.
Imagem de perfil

De manuel gouveia a 03.08.2010 às 15:51

Por exemplo: bombardeou o Paquistão (coisa que Bush não tinha feito, mas como foi o Obama, a gente até nem liga), bombardeou o Iémen (outra novidade, essa superpotência que representa um risco eminente...), não fechou Guantánamo... realmente Obama vai numa direcção diferente, mas pelo mesmo caminho.
Sem imagem de perfil

De Sílvia a 03.08.2010 às 17:16

As grandes mudanças precisam de tempo para acontecer. Súbitas inversões de marcha podem causar graves danos...
Imagem de perfil

De manuel gouveia a 03.08.2010 às 17:41

Por isso seguiu em frente com o pé no pedal...
Sem imagem de perfil

De Sílvia a 03.08.2010 às 18:45

Com o pé nos pedais, direito e do meio (com mudanças está claro)...
Sem imagem de perfil

De Sílvia a 03.08.2010 às 21:07

Pois...acelerador e travão.
Imagem de perfil

De manuel gouveia a 03.08.2010 às 21:44

Olha, no meu perfil está o meu e-mail, manda-me o teu contacto no Face Book.
Sem imagem de perfil

De Sílvia a 03.08.2010 às 22:22

É nestas alturas que gostava de ter facebook. eheh.

[Receando alguma menor agradabilidade, se algum dos comentários foi menos elegante, devo dizer que a intenção não foi essa; apenas expressos de forma descontraída]
Imagem de perfil

De manuel gouveia a 04.08.2010 às 09:41

Existem outras formas de zurzirmos um no outro, só queria manter todas as possibilidades em aberto. Existe um forte potencial no Face Book.
Sem imagem de perfil

De Sílvia a 04.08.2010 às 09:58

Pois. Convenceste-me. Tens um poder persuasivo altamente desenvolvido. Depois mando o contacto.
Ah! e se te lembrares de outras formas sugere sem constrangimentos.

[Parece-me que a alegada descontracção assim foi entendida. Ainda bem.]
Imagem de perfil

De manuel gouveia a 04.08.2010 às 12:16

Na realidade tinha outras formas em mente, mas caíram em desuso na idade média....
Sem imagem de perfil

De Sílvia a 04.08.2010 às 12:20

Falar sem falar... Primeiro, as pessoas ficam curiosas e segundo denota falta de determinação. Não me diga que se refere a correpondência postal na sua forma física. Que engraçado!
Imagem de perfil

De manuel gouveia a 04.08.2010 às 16:22

É também um processo arcaico, mas envolve fogueiras e outros utensílios de metal.
Sem imagem de perfil

De Sílvia a 04.08.2010 às 16:40

As fogueiras estão interditas nesta época e os utensilios de metal dão muito trabalho (há quem goste de recuar no tempo, mas técnicas mais actuais permitem melhores resultados). Eheh...
Imagem de perfil

De manuel gouveia a 04.08.2010 às 16:46

Porque podem existir criancinhas a ler isto, proponho que continuemos no FaceBook.
Sem imagem de perfil

De Sílvia a 04.08.2010 às 17:07

Tenho de concordar...distracção minha aliada a falta de hábito.
Imagem de perfil

De Dylan a 03.08.2010 às 22:48

Não sei donde o Manuel Gouveia tirou essa informação. O que se sabe é que os EUA atacaram um campo de extremistas talibãs no Paquistão com o conhecimento e consentimento do presidente Zardari.
Imagem de perfil

De manuel gouveia a 04.08.2010 às 09:38

O democraticamente eleito e respeitador dos direitos humanos, presidente... e claro está, lá se lixaram os talibãs, embora nas imagens se vissem centenas de milhares de deslocados fugindo aos bombardeamentos de Obama...
Imagem de perfil

De Dylan a 04.08.2010 às 15:54

Sim, democraticamente e bem eleito.
Imagem de perfil

De manuel gouveia a 04.08.2010 às 16:19

Sendo assim, podemos bombardear o seu país. O que eu detesto são bombardeamentos ilegais...
Imagem de perfil

De Dylan a 04.08.2010 às 15:58

Mas eu proponho uma medida: ofereça-se flores aos coitadinhos dos talibãs...
Imagem de perfil

De manuel gouveia a 04.08.2010 às 16:19

Primeiro temos que ter a certeza que os ditos talibãs existem, depois, quem sabe, o diálogo faz milagres... a menos que estes talibãs sejam masoquistas.
Sem imagem de perfil

De Sílvia a 04.08.2010 às 16:46

Não me parece que o diálogo seja a grande, única e virtuosa arma, quando o fanatismo, a inflexibilidade religiosa e a intolerância são as grandes linhas de orientação. Apenas uma possibilidade, um complemento, sendo certo que o recurso à força é legítimo em determinadas circunstâncias. Eles estão "programados" para a dor, para o sofrimento e para o autoaniquilamento em nome daquele que é por eles considerado um bem maior, a defesa e a perpetuação de "valores" religiosos.
Imagem de perfil

De manuel gouveia a 04.08.2010 às 16:48

Eu já li isto em qualquer sítio... não foi Hitler que o disse em relação aos judeus?
Sem imagem de perfil

De Sílvia a 04.08.2010 às 17:05

... :(
Imagem de perfil

De Dylan a 04.08.2010 às 22:29

Cuidado Sílvia! Aparecem já por aí uns ofendidos. Nem sempre se pode dizer a verdade...
Imagem de perfil

De Dylan a 04.08.2010 às 22:22

Sim, existem, e não gostam de mamarrachos: deitaram abaixo alguns em Bamyan, no Afeganistão... Ou terá sido o vento?!
Imagem de perfil

De manuel gouveia a 04.08.2010 às 22:32

Ora isso aconteceu, deixa-me ver... há um bué de tempo. Será difícil de perceber que nada justifica a morte de uma criança? Que todas as crianças do mundo são talibãs?
Imagem de perfil

De Dylan a 04.08.2010 às 22:43

Manuel,

Eu não sei que crianças está a falar. Eu apenas estou a falar em extremistas que, em nome da religião, ameaçam o seu e o meu futuro. Mas por acaso, já vi algumas criancinhas com armas na mão. Seriam apenas praticantes de paintball?!...
Imagem de perfil

De manuel gouveia a 05.08.2010 às 09:14

Quando os mísseis cruzeiros caem sobre as populações, só matam guerrilheiros e criancinhas com armas nas mãos... todos os outros ficam a salvo.

Se a morte de alguém, a milhares de quilómetros de distância, que mal tem para comer, te torna mais seguro, aconselho-te a reveres os teus paradigmas de vida.
Imagem de perfil

De Dylan a 05.08.2010 às 18:34

Sempre pensei que o ópio desse dinheiro para pelo menos comer...
Porque é desses que estou a falar - talibans, terroristas, extremistas islâmicos treinados em madrassas, fanáticos que à custa da religião fazem sofrer o seu próprio povo e ameaçam outras culturas, aliás, nem as suportam e sonham com feudos islâmicos. Há quem goste destes paradigmas da vida, outros nem por isso...
Imagem de perfil

De manuel gouveia a 05.08.2010 às 20:20

Sabemos nós dessa realidade o que nos contam. Dos mesmos que têm passado uma vida a enganar-nos.
Sem imagem de perfil

De du a 03.08.2010 às 10:08

Vai ter piada ver como será a reinserção na vida civil de mais de 100 mil soldados saídos da tensão de uma guerra irregular.
Imagem de perfil

De manuel gouveia a 03.08.2010 às 15:52

Existem boas guerras, então. Eu defendo que só deviam existir boas guerras.
Sem imagem de perfil

De du a 03.08.2010 às 16:25

defendes a guerra justa irmão?

(irregular de não existir confronto directo de exércitos)
Imagem de perfil

De manuel gouveia a 03.08.2010 às 16:38

Pensei que te referias à regularidade da mesma. Não suporto massacres ilegais, acho que se trata de um abuso.
Imagem de perfil

De Dylan a 03.08.2010 às 23:03

Daniel,

Como sabe ou devia saber, a invasão do Iraque foi feita por mais países do que somente os EUA. Sem querer desculpar a invasão, a CIA e Colin Powell tiveram um papel decisivo neste desfecho infeliz.
O Partido Republicano também já pagou por isso...

Comentar post