Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Histórias de Animais (30)

por Cristina Torrão, em 27.08.13

Todos nós já ouvimos falar de experiências de quase morte: as pessoas veem-se a entrar num túnel, no fim do qual as espera uma luz forte. Experimentam a sua vida a passar por elas a grande velocidade, enquanto as envolvem as vozes daqueles que amam. Ficam imunes ao medo e à dor e conseguem ver o seu próprio corpo deitado e o pessoal médico a tentar reanimá-las.

 

São relatos que nos ajudam a acreditar numa vida depois da morte. Mas há céticos. E cientistas da Universidade de Michigan descobriram algo que pode dar razão a estes últimos: nos primeiros momentos, a seguir à morte, uma atividade cerebral repentina pode ser responsável por tais visões, assim uma espécie de truque da Natureza, que, perante a angústia, nos dá a ilusão de estarmos a entrar num sítio agradável. Até agora, tal atividade cerebral era considerada impossível, já que, a partir do momento em que o coração parasse de bater, nada mais poderia acontecer. A equipa à volta do cientista Jimo Borjigin diz que é precisamente ao contrário: dada a última batida cardíaca, a atividade cerebral atinge, por breves momentos, um valor oito vezes mais alto do que o normal.

 

Descobertas que, a confirmarem-se, bem podem pôr em causa muita coisa em que acreditamos. Mesmo mais coisas do que muitos de nós imaginam: as experiências que levaram a estas conclusões foram feitas com ratazanas! O que prova que também o cérebro dos animais irracionais (ou, pelo menos, de alguns deles) usa truques semelhantes ao do nosso. E torna a estar em causa o facto de os animais terem sentimentos, imaginação, medo da morte e outras aptidões que muitos de nós acham exclusivas do homo sapiens.

 

Nota: o link conduz a uma notícia em língua alemã.

Autoria e outros dados (tags, etc)


4 comentários

Imagem de perfil

De Daniel João Santos a 27.08.2013 às 20:48

luz forte ao fundo do túnel? onde?
Sem imagem de perfil

De Cristina Torrão a 28.08.2013 às 18:32

Pelos vistos, não é nesta vida, Daniel...
Imagem de perfil

De anonimodenome a 27.08.2013 às 21:31

muito interessante.
por ser a única possibilidade racional era o que eu esperava (não acredito em alma nem sobrevida nem... em nada para além do mundo físico que, em si, já é um assombro).
Para os que acreditam num Deus criador sugiro que estudem a obra da criação em vez de se amarrarem a leituras conduzidas, interpretadas, de um Livro escrito com contradições várias à volta de um Deus construído à nossa imagem, como Espinosa nos mostrou circa 1650)
O livro 'O problema de Espinosa' apresenta a vida e pensamento de Espinosa. Um espanto para a mente.
Sem imagem de perfil

De Cristina Torrão a 28.08.2013 às 18:37

Um tema difícil e este estudo não é uma prova definitiva. Mas é interessante e prova, pelo menos, que ainda está muito por descobrir no funcionamento do cérebro (seja de pessoas, ou de animais).

Obrigada pela sugestão de leitura.

Comentar post