Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




"Os farsolas"

por Renato Seara, em 20.12.11

Primeiro foi um Secretário de Estado, seguiu-se entretanto um dos principais ministros, mas, porque a mensagem poderia ainda não ter sido totalmente percebida pelos destinatários, eis que o próprio Primeiro Ministro de Portugal exorta os portugueses a abandonarem o seu país natal em busca das oportunidades que Portugal não tem para lhes oferecer. 

 

 

Pedro Passos Coelho, poderia ter pensado tal coisa? Claro que sim. Eu penso exactamente o mesmo. Sinto que o meu país não tem muito neste momento para me oferecer. Agora, eu sou o Renato Seara, alguém que não se leva muito a sério, nem é para levar muito a sério. Passos Coelho, por sua vez, é líder do Governo de uma nação com mais de 800 anos de história e o que afirmou revela apenas a sua faceta de demente intelectual e de ignorante. Demente, porque há coisas que um líder de uma nação jamais deve dizer. Ignorante, porque desconhece as dificuldades existentes na obtenção de vistos de trabalho e na morosidade com que são tratados os processos de equivalência e reconhecimento de competências nos países por ele citados.

 

Desola-me ver o meu país governado por quem não esboça sequer uma tentativa de cancelamento de um contrato ilegal de compra de submarinos, por tal poder ser mal encarado em Berlim, mas que não hesita em cortar nos tratamentos de hemodiálise ou nas ajudas de custo aos que fazem centenas de Km's para se submeterem a um tratamento de quimioterapia no IPO. Cortar verdadeiramente nos salários e reformas principescas dos "Mira Amarais e outros tais" que sem qualquer tipo de vergonha ainda vão à TV falar "de viver acima das possibilidades", obviamente que não. Já limpar o passivo de um Banco (6 mil milhões!!) e de seguida devolvê-lo, por 40 milhões aos "amigalhaços", isso sim, é boa gestão, génio, inteligência, visão, etc.

 

Percebo pouco de economia, mas, ainda percebo alguma coisa de matemática, pelo que faz-me confusão esta peregrina ideia de tentar pagar uma dívida sem que para tal se crie riqueza. As empresas que optam pela solução preconizada pelos génios que nos desgovernam, acabam na insolvência, mas, talvez o nosso destino seja diferente, vou fazer de conta que acredito, nestes, como diria o Miguel Portas, "farsolas". 

 

 

ps: Aproveito também para pedir desculpa a todos os autores do 2711, sobretudo ao Daniel, pela minha fraca participação nos últimos meses, mas, tenho andado verdadeiramente ocupado com assuntos, que me permitirão em breve seguir os conselhos do nosso estimado Primeiro Ministro. Assim, quero enviar abraços/beijos a todos os autores e leitores do blog, esperando que compreendam esta minha "ausência". 

Autoria e outros dados (tags, etc)


4 comentários

Sem imagem de perfil

De Diogo a 20.12.2011 às 23:18

E um futuro emigrante não poderia limpar o sebo a um demente intelectual e ignorante antes de dar o salto?
Sem imagem de perfil

De José Lopes (O Guardião) a 20.12.2011 às 23:25

Farsola e vendido à troika, esquecendo-se de quem o elegeu.
Cumps
Sem imagem de perfil

De Arame Farpado a 21.12.2011 às 18:49

O povo diz que onde mija um português mijam logo dois ou três.

Parece que no que diz respeito a dizer merda se pode aplicar o mesmo princípio.

Estou sem paciência para adornar a raiva que sinto por pessoas sebosas cuja principal habilitação é falar com a entoação e dicção corretas sem qualquer preocupação com a verdade das suas palavras e ainda menos com os sentimentos daqueles que as ouvem.

Senhores políticos da esfera deste governo:
Emigrem vocês. Vão para bem longe.

Vão para o caralho que vos foda, seus incompetentes e derrotistas de merda.

Que comecem a chover autocarros e vos caiam todos em cima dos cornos.

Até qualquer dia.
Imagem de perfil

De Daniel João Santos a 21.12.2011 às 21:11

Três coisas:
- Acertado texto com virgulas e pontos no lugar certo.

- Não tens de pedir desculpa.

- O 2711 estava de facto a precisar, depois da Cristina, de mais um correspondente no estrangeiro.

Comentar post