Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Um desastre chamado Cavaco

por manuel gouveia, em 16.03.11

Quando todos dávamos Sócrates como arrumado, Cavaco, num excesso de arrogância, fez o mais parolo de todos os discursos de tomada de posse. A insensatez e a falta de bom senso, remeteram Passos Coelho a uma posição menor e deram o pretexto que faltava a Sócrates para retomar as rédeas do calendário político.

 

O PEC 4 foi uma jogada brilhante, Cavaco que anunciou de cátedra o limite aos sacrificios pedidos aos portugueses vai agora ter de ser consequente com o seu próprio discurso. Sócrates devolve ao parlamento a responsabilidade da crise política.

 

Passos Coelho, amanhã,  salta para o colo de Cavaco...

 

Não sei se este país merece ter o Sócrates que tem.

Autoria e outros dados (tags, etc)


11 comentários

Sem imagem de perfil

De Cristina Torrão a 16.03.2011 às 12:13

É caso para dizer: o homem não dá ponto sem nó. É um osso duro de roer e mais inteligente do que o que parece. Por este andar, não nos livramos dele tão cedo (só se houver uma reviravolta, um acontecimento inesperado).
Imagem de perfil

De manuel gouveia a 16.03.2011 às 17:33

Não existe alternativa.
Sem imagem de perfil

De a.marques a 16.03.2011 às 15:47

Sócrates deixará de saltar para o colo de Merkel . Pouparemos nas viagens das idas ao pedinte beija mão.
Imagem de perfil

De manuel gouveia a 16.03.2011 às 17:35

Passos estará entre o colo de Cavaco e a teta seca da Merkl...
Sem imagem de perfil

De a.marques a 16.03.2011 às 17:49

É o que dixa o seca-tetas.
Sem imagem de perfil

De a.marques a 17.03.2011 às 12:06

Já me safei desta.
Imagem de perfil

De Daniel João Santos a 16.03.2011 às 20:47

és capaz de ter razão.
Imagem de perfil

De manuel gouveia a 17.03.2011 às 10:35

És um exagerado.
Imagem de perfil

De Dylan a 16.03.2011 às 23:27

Parolo, parolo, só há um; aquele que está no norte, ex-condenado desportivamente, e mais nenhum!

Comentar post