Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Apelos (de uns e de outros)

por Eduardo Louro, em 28.11.13

Há para aí pessoal que anda excitadíssimo de indignação com os apelos à violência de Mário Soares, Pacheco Pereira, Helena Roseta ou Vasco Lourenço.

Já este caso não excita ninguém, e até porque não é mais que  um remake de Mário Soares  - o próprio provérbio à parte, nunca presunção e água benta estiveram tão próximas -  não contém apelo nenhum. Também Belmiro de Azevedo não apela a coisa nenhuma. Quanto muito estará a apelar aos responsáveis pelas suas lojas... para que se não esqueçam de manterem actualizados os seguros contra roubo!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Fim-de-semana trágico

por Eduardo Louro, em 16.06.13

Este foi um fim-de-semana marcado pela violência, pela tragédia e pela morte. Não estávamos em Portugal habituados a isso!

Íamo-nos habituando a assaltos cada vez mais violentos, é certo. Íamos percebendo a multiplicação de actos de violência, e íamos levando – também isso – à conta da crise prolongada onde caímos e donde não vemos maneira de sair.

Mas agora começa a haver razões para temer uma escalada de violência. Pela crise económica, pela crise social. Pelo desespero que cada vez mais se apodera de cada vez mais pessoas… Mas acima de tudo pela violência que gera violência!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Bem-vindos

por Daniel João Santos, em 06.01.12

O futebol tem coisas boas e também estupidez em grandes quantidades:

 

Adeptos das claques em poses agressivas, desafiando os seguranças. Outros de cara tapada e com tochas na mão. Outro numa pose que sugere uma saudação fascista. Outro ainda com um tatuagem com a cruz de ferro, um símbolo que, não sendo exclusivo do nazismo, está muito associado a movimentos da extrema-direita. Foram estas as imagens que o Sporting colocou, nesta época, no corredor que dá acesso aos balneários da equipa visitante, no Estádio de Alvalade.

 

As imagens (carregue neste link) mostram escrito em cima das imagens um simpático "Bem-vindos".

 

Tenho pena que um clube como o Sporting vá por caminhos destes.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Humor britânico

por Daniel João Santos, em 10.08.11

O primeiro-ministro ministro britânico disse hoje à porta do número 10 de Downing Street que "está em marcha uma resposta firme" para conter a violência.

 

Ao que parece a Policia está autorizada a usar bastões e em caso de necessidade (????) poderá vir a usar canhões de agua.

Autoria e outros dados (tags, etc)

As tuas botas militares anseiam por ternura,

Nunca aprendeste a expressar-te

E os teus pais nunca tinham tempo para ti...”

 

Traduzo assim o refrão de Schrei nach Liebe, que o grupo rock Die Ärzte, talvez o mais famoso da Alemanha, compôs, tendo em vista os neonazis (clique, para ver o videoclip).

 

A propósito dos comentários a este post do Daniel:

 

Parece haver a crença estúpida de que basta fazer os filhos, não é preciso educá-los, mas simplesmente encher-lhes a boca de batatas fritas, hambúrgueres e sumos, quando começam a chatear. A educação e o amor-próprio diminuem, à medida que as barrigas crescem e a solidão e a frustração aumentam. Criam-se seres humanos sem auto-estima, que nunca aprenderam a lidar com os seus conflitos e as suas dúvidas.

 

Os pais suspiram de alívio, por haver televisão e jogos de computador, que mantêm os filhos sossegadinhos. Chegam cansados a casa, não têm tempo nem paciência para os ouvir, para fazer uma refeição em condições, que junte a família à mesa. Encomendam fast food, cada um come para o seu lado, não há um partilhar de pensamentos, problemas, angústias, ou alegrias.

 

Mas chega uma altura em que os filhos sentem necessidade de dizer ao mundo que existem. O resultado está à vista, não só nos motins em Inglaterra, como na tragédia norueguesa. Vários desordeiros ingleses já asseguraram que não se trata de lutas ou manifestações contra algo, é mesmo violência gratuita, o simples prazer de desafiar a polícia. E a “luta de religiões” apenas serviu de pretexto ao assassino norueguês para descarregar a sua ira contra a natureza humana, que, a seus olhos, sempre o rejeitou.

 

Ao invés de deitarmos as culpas para “imigrantes subsídio-dependentes”, ou “esquerdistas multiculturalistas”, devíamos procurar soluções que nos permitam viver numa sociedade, onde as famílias tenham tempo para si próprias. Famílias que criem seres que não precisem de descarregar a sua solidão e as suas frustrações da maneira que se vê.

 

O multiculturalismo tem os seus problemas, sim. Mas o grande mal da nossa sociedade é muito mais complicado do que isso!!!

 

O refrão referido no original:

 

Deine Gewalt ist nur ein stummer Schrei nach Liebe,

Deine Springerstiefel sehnen sich nach Zärtlichkeit,

Du hast nie gelernt dich zu artikulieren,

Und deine Eltern hatten niemals für dich Zeit…

Autoria e outros dados (tags, etc)

Absurdos que ferem

por Ana Lima, em 26.07.11

Penso que terá sido em "O riso de Deus" que António Alçada Baptista disse:

 

"A fome e a violência são absurdos de tal modo estampados na cara do mundo que, quem a isso não é sensível, é porque não se chegou a integrar na espécie humana."

 

(a violência não tem link pois as hipóteses, infelizmente, são tantas...)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sociedade em decadência ...

por João António, em 24.05.11

Alguém é capaz de explicar que tipo de sociedade que estamos a criar ? Como é possivél alguém estar a ser espancado e existir alguém que se preocupa em gravar para colocar nas redes sociais, em vez de colocar fim a uma aberração destas ? Triste sociedade esta ... 

ATENÇÃO CONTÉM IMAGENS VIOLENTAS

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

CIO

por joshua, em 17.03.10

Isto é horrendo e é sério. No Haiti, dá brado o avolumar dos assaltos sexuais sobre mulheres e raparigas já ali endémicos em condições normais. A contiguidade forçada nos campos de desalojados comprime os corpos por descompressão acrescida. Condições anormais encharcam ainda mais de hormonas homens ociosos vegetando por conas. Escorre a tentação tórrida de enegrecer esbranquiçadamente vulvas, bocas, seios, ancas. Forçar. Saciar. Devassar. Coisa insana! Não haver um avião norte-americano carregadinho de bonecas insufláveis, simulacros de todas as raças de fêmeas, que misericordiosamente chovessem de pára-quedas sobre tal criminoso cio! É possível? É possível! Poupem às locais os prantos rasos, os expoentes-olhos da miséria prenha, poentes de hematoma, contusões e rasgações de hímen. Ámen.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Desporto virtual

por João António, em 23.01.10

Nos últimos tempos temos assistido a uma guerra surda e suja nos meandros do futebol luso por parte de dois dos maiores participantes nas suas provas. São imagens colocadas na internet, são declarações a dizer que andaram á batatada nos túneis é um fartote, agora parece que alguns de caçadores vão passar a caçados. O futebol cá do burgo é cada dia mais parecido com a quadra que se avizinha.

Autoria e outros dados (tags, etc)