Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O guião do filme

por Daniel João Santos, em 30.10.13

Nem sempre um mau filme é o resultado de um mau guião. No entanto, Paulo Portas apresentou hoje um péssimo guião que dará, não tenho duvidas, um péssimo filme. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

O Estado deste governo

por Eduardo Louro, em 29.10.13

Se não bastasse a sucessão de disparates, sem sequer intervalo, deste governo aí teríamos as jornadas parlamentares da maioria a provar que isto não tem mesmo cura. E se não bastassem as jornadas parlamentares, aí estaria o regresso em grande da ministra Assunção Cristas.

Como se nada mais preocupasse o país, como se de um país sem qualquer problema se tratasse, a ministra chega de licença de parto e entende que tem que se meter com os animais que as pessoas têm em casa

Este é, decididamente, um governo de loucos. Um governo que diz querer tirar o Estado de tudo, mas depois põe o Estado a meter o nariz em tudo. Na véspera - será que é desta? - da apresentação do guião da reforma do Estado - que o chefe da ministra está para apresentar desde Fevereiro - nada melhor...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Que Estado...de coisas...

por Eduardo Louro, em 15.07.13

O BIC adquirira o BPN por 40 milhões de euros. À nossa conta tinham já ficado muitos milhares de milhões de euros – não se sabe, nem nunca se saberá, bem quantos: cinco, seis, sete, sabe-se lá...

O que se sabe é que, depois disso, o Estado – nós – já lhes devolveu 22 milhões. E que reclamam agora mais 100 milhões. Quer dizer, a conta já vai em 122 milhões, mais do triplo do que o banco luso-angolano pagara pela compra do filet mignon do BPN!

Tenho, por dever de ofício, a obrigação de esclarecer que é normal que, neste tipo de operações, o comprador acautele os chamados riscos contingenciais. Situações que, não tendo ocorrido à data da operação, podem previsivelmente vir a emergir no futuro. Mas, também pelo mesmo dever, tenho a obrigação de garantir que há soluções técnicas para as reflectir nas contas à data de referência do negócio. Que, depois, é isso mesmo – um negócio. Com riscos, como todos!

Todos, não. Em Portugal, quem negoceia com o Estado nunca corre riscos. Os governos de Portugal tomam sempre para o Estado todos os riscos. É sempre assim. É assim nas PPP, é assim nas privatizações... Que, vejam bem, são invariavelmente justificadas pelo simples facto de o Estado ser mau gestor. Mau negociador!

Porque eles – sim, aí o Estado já não somos nós, são eles - são maus gestores, vendem aos privados, bons gestores evidentemente. Tão bons que se aproveitam, logo ali, dos maus, dos incompetentes!

No escândalo BPN, este é apenas mais um. Depois de ter permitido a mega fraude, nacionalizou-lhe o passivo (BPN), deixando de fora os activos (SLN), nas mãos dos mesmos. Um passivo que rapidamente se multiplicou porque, lá está, o Estado é mau gestor. Por isso, depois vendeu, mas só o que interessava: uma rede de distribuição, a funcionar. Não se dando por satisfeito, o Estado – eles - deixa-lhes a possibilidade de dela fazerem o que quiserem, como e quando quiserem porque o Estado – nós – paga. Por enquanto, mais do triplo do que recebeu!

Ah! E alguém por aí sabe do Oliveira Costa, do Dias Loureiro e de mais uns tantos?

Quem souber faça o favor de dizer alguma coisa...

Autoria e outros dados (tags, etc)

O desbaste

por Daniel João Santos, em 10.12.12

Da mesma forma que as lojas fazem a chamadas promoções de Natal, estão a chegar cada vez mais cedo, este governo abre a loja e faz o mesmo. Numa altura destas, despertado por dinheiro - não lhe chegando o ataque ao bolso dos portugueses-, este governo faz as suas promoções de Natal: vende a ANA ao preço da chuva. Muitos dirão que é o Estado a deixar de intervir na economia. No entanto, uma grande maioria, dirá que se trata apenas de desbastar, ao abrigo da ideia de precisarem de dinheiro, as empresas da esfera publica. Os portugueses já há muito que perceberam que não faltam por ai é madeireiros.

Autoria e outros dados (tags, etc)

BPN + Bónus

por Daniel João Santos, em 25.02.12

Apesar dos prejuízos que tivemos como o BPN, uns valores pornográficos, este governo vai mais longe e praticamente paga para o BIC ficar com o Banco.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Saudades de Sócrates?

por Daniel João Santos, em 28.08.11

Quando o PSD em coligação como CDS tomou posse anunciou o corte das "gorduras" do Estado. Medidas, muito aplaudidas, tipo viagens em económica na TAP, mesmo não pagando bilhete, encheram o peito de muitos. Por ai se escrevia odes à chegada dos salvadores, aos que dinamizariam Portugal e nos salvariam do perigo do socialismo.

 

Portugal tinha agora, conforme escreviam os fanáticos adeptos do governo, um governo forte que nos levaria ao paraíso, mas um paraíso privado.

 

O que conseguimos em poucos meses?

 

- Pagámos 2000 milhões pelo BPN e depois vendido por truta e meia.

 

- Vão privatizar empresas onde o Estado fica com o défice e os privados o lucro.

 

- Fecharam centenas de Escolas.

 

- Colocaram no desemprego milhares de professores.

 

- Vão cortar metade do subsidio de Natal.

 

- Aumentaram a luz e o gás.

 

- Para terminar, por enquanto, foram nomeadas mais de 500 pessoas para os gabinetes ministeriais.

 

O actual governo vai conseguir em breve o impensável, deixar o país com saudades de Sócrates.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Uma questão de prioridades

por Daniel João Santos, em 27.08.11

A dívida do Estado às empresas de construção já ultrapassa os 1,3 mil milhões de euros. Tem toda a lógica que assim seja. Como todos sabemos as empresas de construção não dão empregos e nem dinamizam a economia, como acontece com o BPN.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Afinal o que é a despesa?

por Daniel João Santos, em 15.08.11

Não se entende qual a razão de Pedro Passos Coelho temer a contestação social com medidas de corte da despesa. A não ser que para Passos Coelho a despesa seja pagar salários, pensões, subsídios de desemprego, apoio social.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Que felicidade

por Daniel João Santos, em 18.07.11

Fico feliz quando sei que o dinheiro dos impostos que pago serve para segurar os pobres.

Autoria e outros dados (tags, etc)

A pergunta que se impõe fazer

por Daniel João Santos, em 13.07.11

Não compreendo a fome de privatizar agora. Sim, eu disse agora. O problema das privatizações em Portugal neste momento é que o lucro vai ser privatizado e o prejuízo nacionalizado. Será que alguém acredita que algum privado vá comprar uma empresa com dividas?

Autoria e outros dados (tags, etc)