Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Este achado, que os peritos calculam ter cerca de 450 anos, é descrito como um dos mais espetaculares dos últimos tempos, na cidade alemã de Stade.

 

Com os seus 45 000 habitantes, Stade é, no cenário alemão, uma cidade pequena, ensombrada pela grandeza de Hamburgo, a cerca de 50 km de distância. Quando foi criada, no século X, porém, Hamburgo ainda não existia e Stade foi, durante toda a época medieval, bem mais importante do que aquela onde, hoje, se situa um dos maiores portos do mundo.

 

Situada nas margens do rio Schwinge, muito próximo do local onde este desagua no Elba, Stade foi uma cidade hanseática, o que se traduzia numa grande atividade mercantil com as zonas do Mar do Norte e do Mar Báltico. Por isso, a importância deste achado: os arqueólogos surpreenderam-se ao constatar que as ligações comerciais de Stade se estendiam até Portugal! E penso que será de interesse também para o nosso país.

 

 

Desde o Outono que se verifica grande atividade arqueológica, na cidade-natal do meu marido e onde vivemos há quase quinze anos (antes disso, vivíamos em Hamburgo). Uma ponte situada no centro histórico necessitou de reparações. Procedeu-se à secagem do rio Schwinge nesse local, onde se situava o porto, o que não foi difícil, pois com o tempo e o crescimento da cidade, o rio tornou-se muito estreito e raso. Basta um paredão de sacos de areia para evitar que a zona torne a alagar.

 

 

Todos sabemos que a lama e o lodo existente no fundo do leito dos rios são excelentes meios de conservação. Por isso, os arqueólogos esfregaram as mãos de contentamento. As obras de reparação da ponte foram adiadas até terem explorado todo aquele local. Os trabalhos têm sido tão frutíferos (cerca de 300 000 achados, até agora!) e ainda há tanta lama e lodo para analisar, que as obras foram de novo adiadas por mais seis meses. Assim é que é, a cultura à frente!

 

A importância da moeda de ouro portuguesa é indiscutível, mas os arqueólogos exultam com qualquer tipo de objeto, como uma simples colher, que tanto pode dizer sobre o modo de vida de outros tempos.

 

 

Muito dos achados serão expostos num dos museus da cidade, ali mesmo perto daquela zona. E eu hei de ir lá ver a moeda portuguesa!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)