Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Tanto para aturar...

por Eduardo Louro, em 18.11.13

Enquanto a população sofre cada vez mais as agruras da crise, disparam os números da emigração e o país perde os mais novos e mais capazes, os boys vão-se instalando, aconchegando e acomodando.

Em Maio, como então aqui foi dada nota, já o governo tinha nomeado mais de 4 mil – 4463, com precisão. Dos motoristas – só o primeiro-ministro tem onze por sua conta –, com vencimentos superiores a médicos, soube-se até de um caso em que, à data da nomeação em Diário da República, o motorista nem sequer tinha ainda carta de condução.

Há três semanas atrás, como também aqui se deu conta, era o Secretário de Estado Carlos Moedas que nomeava dois jovens de 21 e 22 anos, acabados de sair da escola, mas especialistas. Desta feita, como conta o João Garcia no Expresso deste fim de semana, foi Jorge Barreto Xavier, o Secretário de Estado da Cultura, área que não tem orçamento para coisa nenhuma e onde o governo vai cortar 15 milhões de euros em despesas com pessoal, que recrutou para o seu gabinete um rapaz de 24 anos cuja qualificação é ser boy do PSD. O seu currículo não engana, e lá constam três workshops no Centro de Formação de Jornalistas (Cenjor) e um estágio de seis meses na Renascença, onde se seguiram oito meses de trabalho, antes de transitar para consultor de comunicação do PSD, onde permaneceu os cinco meses que antecederam esta nomeação. Que deixa este Secretário de Estado, como refere Henrique Monteiro hoje na edição digital do Expresso, com quatro adjuntos, sete técnicos especialistas, duas secretárias pessoais, um chefe de gabinete, dez técnicos administrativos, três técnicos auxiliares e, evidentemente, três motoristas.

Este boy tem um vencimento superior a 3 mil euros. Tanto quanto – conforme também João Garcia escrevia no Expresso – um médico chefe de serviço hospitalar sem exclusividade, mais do que um juiz de primeira instância e o dobro de um professor efectivo em início de carreira!

Esta gente não tem vergonha, nem por onde ela passe…

E lembrarmo-nos nós que ainda temos de aturar o discurso das Margarida Rebelo Pinto e dos João César das Neves …

Autoria e outros dados (tags, etc)


13 comentários

Sem imagem de perfil

De Zélia Parreira a 18.11.2013 às 13:10

Não sei se temos capacidade para aturar tanto...
Imagem de perfil

De Eduardo Louro a 18.11.2013 às 21:49

Também me parece que não.
Imagem de perfil

De Equipa SAPO a 18.11.2013 às 16:46

Boa tarde,
este post está em destaque na área de Opinião do SAPO.
Cumprimentos,
Isabel Oliveira Dias - Portal SAPO
Imagem de perfil

De Daniel João Santos a 18.11.2013 às 21:26

o 2711 agradece.
Imagem de perfil

De Eduardo Louro a 18.11.2013 às 21:46

Obrigado pelo destaque.
Sem imagem de perfil

De joakkim a 18.11.2013 às 17:00

Como é que eu bato palmas (ao artigo) de maneira que se veja e se ouça??...
Imagem de perfil

De Eduardo Louro a 18.11.2013 às 21:50

Pois, não será fácil...
Mas agradeço-lhe da mesma forma: obrigado!
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 18.11.2013 às 19:04

Dá-me autorização para editar o seu link no FB?
Só o faço se o permitir.
Obrigada.
Imagem de perfil

De Eduardo Louro a 18.11.2013 às 21:48

Claro que sim, faça favor.
Imagem de perfil

De Daniel João Santos a 18.11.2013 às 21:27

3 mil euros? Uma miséria.
Imagem de perfil

De Eduardo Louro a 18.11.2013 às 22:02

Pois, assim è que se vive acima das possibilidades...
Sem imagem de perfil

De José C. M. Velho a 18.11.2013 às 23:11

Seria necessário que desta vez a revolução não se fizesse com flores e que de vermelho apenas houvesse o sangue que escorreria pelas ruas. Sinceramente não vejo outra solução. Se alguém tiver ideia melhor diga.
Sem imagem de perfil

De Daniel Isidro a 19.11.2013 às 05:47

Se precisarem de alguém para puxar o gatilho, eu ofereço-me como voluntário!

Comentar post