Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O Estado deste governo

por Eduardo Louro, em 29.10.13

Se não bastasse a sucessão de disparates, sem sequer intervalo, deste governo aí teríamos as jornadas parlamentares da maioria a provar que isto não tem mesmo cura. E se não bastassem as jornadas parlamentares, aí estaria o regresso em grande da ministra Assunção Cristas.

Como se nada mais preocupasse o país, como se de um país sem qualquer problema se tratasse, a ministra chega de licença de parto e entende que tem que se meter com os animais que as pessoas têm em casa

Este é, decididamente, um governo de loucos. Um governo que diz querer tirar o Estado de tudo, mas depois põe o Estado a meter o nariz em tudo. Na véspera - será que é desta? - da apresentação do guião da reforma do Estado - que o chefe da ministra está para apresentar desde Fevereiro - nada melhor...

Autoria e outros dados (tags, etc)


4 comentários

Sem imagem de perfil

De Bento Norte a 30.10.2013 às 10:32

MUITO MAU SINAL QUANDO GATOS E CÃES SÃO UTILIZADOS PARA DISFARÇAR PRAGA DE PULGAS E CRESCENTE LADRAR NA GAIOLA DE UM GOVERNO. BASTA APLICAR AS LEIS DA SANIDADE E DO RUÍDO A UNS E OUTROS. OS REGULAMENTOS MUNICIPAIS E DE POLÍCIA TRATAM DOS PRIMEIROS A 4 PATAS, DOS EMPINADOS QUE SUCESSIVAMENTE NOS VÃO DES )GOVERNANDO SÓ NÓS PODEMOS TRATAR COM PLENO EXERCÍCIO DA CIDADANIA. URGENTE PUXAR OS PINTELHOS PARA O LADO E IR AO FUNDO DA QUESTÃO E RAÍZ DE TODOS OS MALES. EXIGÊNCIA DE UMA NOVA LEI ELEITORAL QUE RETIRE AOS ACANTONAMENTOS PARTIDÁRIOS O EXCLUSIVO DA PARTICIPAÇÃO E REPRESENTAÇÃO POLÍTICA NOS CORREDORES DO PHODER . SE NÃO SABEM RESOLVER OS VADIOS DA RUA QUE ESTÃO SEMPRE Á VISTA COMO CONTROLAR IDENTIFICAÇÃO E POISO AOS QUE TEM MORADA?
Sem imagem de perfil

De Bento Norte a 30.10.2013 às 12:12

Peço desculpa pelas maiúsculas mas foi por pura preguiça dado que tinha o original em gordas e limitei-me a copiar.
Imagem de perfil

De Daniel João Santos a 30.10.2013 às 20:45

pelos visto, a lei era tão ridícula que caiu antes de começar sequer a caminha.

Comentar post