Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Contrafação

por Daniel João Santos, em 03.02.13

Depois de ter sido obrigada a pagar 60 milhões de dólares para poder usar a marca iPad na China, a Apple deverá agora ter de desembolsar uma quantia semelhante para continuar a vender o seu iPhone no Brasil.

Pelos visto, lá fora, no caso na China e no Brasil, a utilização de certas "marcas" é levada muito a sério. Por cá, Portugal, a coisa é muito mais reflexível na utilização de nomes e marcas. Por exemplo: temos um Partido político que utiliza no nome a palavra "social" de forma abusiva. Sim, ali a palavra serve apenas como publicidade enganosa, tratando-se nitidamente de um caso de contrafação do conceito.

Autoria e outros dados (tags, etc)